"Queria voltar a ser magra’, diz Lili sobre sua vida sem anabolizantes

Adepta do treino funcional, a ex-panicat mudou seu corpo, agora mais magrinho: ‘Antes eu não conseguia usar calça jeans’.

Quando Lizi Benites saiu do ?Pânico? há dois anos, ela decidiu mudar de vida. A primeira decisão foi parar com o uso de anabolizantes, que vinha tomando desde que foi anunciada como panicat. ?Como eu era muito magra quando entrei no programa, pesava 49kg, acabei indo ao médico. Não tomei muito (anabolizante), foi uma receita de acordo com o meu peso para eu conseguir pegar massa muscular. Nunca fiquei muito bombada, mas fiquei forte e depois resolvi parar porque eu queria voltar a ser bem magra como eu era. E estou voltando?, explica ela, que mostrou como é sua nova rotina de treinamento.



Lizi garante que não ficou com nenhuma sequela por causa do uso de anabolizantes: ?Foi tudo com acompanhamento médico, fazia exames uma vez por mês. Era uma coisa séria, não foi à toa. Tudo prescrito de acordo com meu peso e com o que eu precisava. Não tive nada.?

Apesar disso, o personal trainer dela, Rogério Sthanke, sempre foi contra: ?A pele muda, ela era muito inchada. Tinha o aspecto de homem, de mulher macho.? E ele acrescenta: ?Quando ela tomava, ela era mais irritada.?



Agora, Lizi faz um treino funcional. Os dias de peso pesado, quando ela costumava pegar 320kg nas pernas, ficaram para trás, e ela se exercita de uma forma mais dinâmica: ?Eu gosto mais. Você sai daquela coisa de sofrimento, de pegar pesado. Tem gente que gosta, na época eu gostava bastante?.

Lizi se exercita todos os dias e faz uma variedade grande de exercícios, incluindo abdominais de cabeça para baixo: ?Ali você está em suspensão, então sobe com o peso do seu corpo. É para um aluno avançado. Na verdade, para fazer esse abdominal tem que ter a lombar forte. Já no saco (de boxe) requer mais força na coxa e utiliza coordenação motora. É bem difícil?, explica o personal.



A mudança de foco na academia faz com que Lizi trabalhe diferentes tipos de malhação ao mesmo tempo: ela faz musculação, treinamento core (que foca em desenvolver e fortificar os músculos do abdômen), funcional e TRX (treino em suspensão).

?Na época do ?Pânico?, o objetivo dela era ficar marombada. O treino era voltado para hipertrofia muscular com muita carga. Hoje é mais dinâmico. Dentro de um único treino ela trabalha coordenação motora, agilidade e músculos profundos. E ainda aumenta o gasto calórico na aula. Não tem comparação com a musculação normal?, detalha Rogério.

Lizi está muito satisfeita com o resultado de tanta mudança. Ela também faz dieta, mas garante que não sofre: ?Eu me permito bastante. Na época do ?Pânico?, eu não comia nada, fiquei dois anos assim. Agora, eu como de tudo. É claro que a minha alimentação já é macarrão integral, nada de carne vermelha... No fim de semana, quando dá vontade, eu como uma pizza. Não sou muito de doce, como açaí.?

A transformação em seu corpo refletiu também em seu guarda-roupa: ?É muito mais fácil (me vestir). Antes eu não conseguia usar calça jeans! Nunca fui muito bombada, mas comparo as fotos e a mudança foi muito grande. Quando você toma anabolizante, você fica muito inchada, tem olheiras. É muita retenção de líquido.??Passou de uma mulher piriguete, para ser uma mulher mais chique?, acrescenta Rogério.

Lizi só não deixou de fazer sucesso com os homens: ?Acho que mudou o público. Antes era mais uma garotada que gosta de mulher gostosona. Agora é quem vê que uma mulher não precisa estar bombada para ser gostosa.?

Fonte: EGO