Retirar a cutícula é um ato de higiene ou incorre em riscos? saiba mais!

Fazer as unhas é uma verdadeira mania nacional.

Fazer as unhas é uma verdadeira mania nacional. O hábito ganhou mais adeptas desde que a indústria da beleza colocou no mercado uma gama sem fim de cores de esmalte e adereços que criaram inúmeras técnicas para diversificar o ritual. Uma questão, no entanto, permaneceu no ar: retirar as cutículas é um ato de higiene ou incorre em riscos para os adeptos?

Para algumas brasileiras, retirar a cutícula é um item obrigatório antes da esmaltação. Elas acreditam que a cutilagem dá às unhas um acabamento melhor. Nos Estados Unidos e em países da Europa as mulheres ? inclusive as famosas - se recusam a retirá-las. A atriz e produtora Christiana Guinle é uma das raras exceções nacionais. ?Estou sem retirar as cutículas há quase um ano. Essa decisão foi em função da minha personagem, a Carlota de Lado a Lado. Acredito que a magia mora nos detalhes e para um folhetim de época, achei necessário?, explica Chris, que aprendeu a ser detalhista durante sua formação na Royal Shakespeare Company, em Londres. "Às vezes acho a mão feia, mas em outros tempos achava que era apenas uma questão cultural. Então, a beleza está no olhar e na sabedoria de cada um", avalia.

O que a atriz tomou como ferramenta de trabalho é, na realidade, uma atitude recomendada pelos dermatologistas. Segundo a médica Juliana Neiva ? que cuida de famosas como Paolla Oliveira, Carol Castro e Bruna Marquezine?, a cutícula é uma barreira de proteção do corpo que ajuda a evitar contaminações. ?Sem a proteção, a entrada de fungos e bactérias fica facilitada. Há também o perigo de infecções importantes, a transmissão do vírus da hepatite, quando os instrumentos não são devidamente esterilizados. Há traumatismo com a ponta do alicate que pode até causar alteração na aparência e no crescimento da unha?, alerta.

Se o alicate for o melhor amigo de sua unha, não se apavore! Há maneiras de melhorar a aparência da mão, sem necessariamente ter que arrancar a pequena faixa de pele que existe na base. Segundo Rosa Maria Batista - manicure de estrelas como Juliana Paese Alessandra Negrini ? o segredo é a hidratação. ?Quem tem pele fina, não precisa realmente tirar a cutícula. Para a pele grossa, indico a Cera Nutritiva da Granado três vezes ao dia pelo tempo que for necessário. A regra é clara: quanto mais se tira a cutícula, mais ela cresce. Ao encerrar o processo e hidratar, o aspecto vai melhorar muito?, ensina Rosa, manicure há 20 anos e que trabalha no Crystal Hair do Leblon, Zona Sul Carioca. A dica é endossada pela doutora Juliana. ?O mercado de unha cresceu demais e foram lançados muitos produtos específicos para a hidratação de unha e cutícula. Há opções em gotas, creme e sérum para deixar as mãos maravilhosas?, atesta a médica.


Retirar a cutícula é um ato de higiene ou incorre em riscos? Confira!

Fonte: EGO