Saiba como prevenir os vasinhos para exibir pernas lindas no verão

Vasinhos são veias de coloração azulada ou avermelhada perceptíveis quando olhamos para a pele.


verão está chegando, e com o calor não há como evitar que as pernas fiquem à mostra. Sendo assim, é natural o desejo de exibi-las bonitas e saudáveis. No entanto, existe um problema comum que atrapalha bastante este projeto de pernas impecáveis, mesmo que a pele esteja bronzeada e hidratada, e coxas e panturrilhas torneadas: são as microvarizes, ou vasinhos, denominadas clinicamente como telangiectasias.

Essas veias de coloração azulada ou avermelhada perceptíveis quando olhamos para a pele – em ramificações fininhas que não passam de 1 mm, como se fossem uma raiz de árvore – incomodam a vaidade feminina. “Tenho alguns vasinhos na parte interna do joelho. São bem discretos, e há muito tempo eles são do mesmo jeito, não aumentam nem engrossam, mas me incomodam profundamente. Por causa deles fiquei com mania de sempre colocar as mãos no joelho quando cruzo as pernas, para tampá-los”, conta a analista de sistemas Karina Galbini, 32 anos, do Rio de Janeiro.

Apesar de ser um problema puramente estético, isto é, que não implica em nenhum risco para a saúde, é comum a preocupação de que eles se tornem varizes um dia. Essa possibilidade, porém, é remota.

“Esses vasos não se dilatam a ponto de se tornarem varizes. O que normalmente acontece é eles aumentarem em quantidade. Porém, é bom observar, pois a existência desses vasos indica a tendência para a formação de varizes”, alerta o angiologista e cirurgião vascular Eduardo Fávero, do Rio de Janeiro.

Evite o sedentarismo - Exercícios aumentam a força de contração dos músculos das pernas, tornando as bombas musculares mais eficientes.

Mantenha o peso ideal - Sobrepeso geralmente significa acúmulo de gordura na região interna do abdômen, o que aumenta a pressão local, dificultando o retorno do sangue.

Troque o elevador pela escada Ao contrairmos os músculos da panturrilha, uma bomba natural de sangue é acionada, impulsionando-o para cima e estimulando a circulação.

Não abuse do salto alto - O funcionamento das bombas de sangue depende de alternar contração e relaxamento muscular. Durante o relaxamento, os músculos se enchem de sangue e, com a contração, esse sangue é bombeado. Com salto alto os músculos da panturrilha estão em constante contração, o que prejudica o preenchimento de sangue da fase de relaxamento.

Não fume - O cigarro causa sérios danos à parede dos vasos sanguíneos, além de aumentar as chances de formação de trombos (coágulos no interior das veias que causam trombose venosa profunda, doença séria com complicações que podem ser fatais e deixar sequelas transitórias ou definitivas).

Nunca combine pílula com cigarro - Essa associação aumenta as chances de trombose venosa por potencializar drasticamente o risco de formação de coágulos.

Cuidado com longas viagens - Ficar com as pernas paradas por muito tempo em confinamento, como acontece na maioria dos meios de transporte, diminui intensamente a velocidade de circulação do sangue. E sangue que não circula, vai coagular.

Consulte um angiologista regularmente - A maioria das mulheres tem o hábito de consultar esse médico apenas quando as varizes estão formadas. Mas é importante fazer um controle pelo menos duas vezes por ano para prevenir. Quanto antes o problema for tratado, mais chances de sucesso.

Fonte: UOL