Homens têm saúde mais frágil que mulheres

Além de fatores biológicos, estudo diz que os homens dominam hábitos auto-destrutivos

Um estudo recente, publicado na edição de janeiro do periódico Harvard Men"s Health Watch, afirma que, do ponto de vista clínico, os homens são o sexo frágil. Os pesquisadores analisaram fatores biológicos, sociais e comportamentais. Dentre os fatores biológicos, a pesquisa concluiu que as mulheres apresentam maiores níveis de HDL (colesterol bom), que as protegem de doenças do coração.

Outro ponto é o excesso de peso, comum em ambos os sexos. As mulheres tendem a apresentar excesso de peso nos quadris e coxas, a chamada gordura periférica. Já os homens acumulam gordura na região abdominal, caracterizada como gordura visceral. Segundo os pesquisadores, a localização da gordura masculina apresenta mais riscos à saúde do que a gordura dos membros inferiores do corpo, aumentando os riscos de problemas cardiovasculares, derrames, hipertensão e diabetes.

Quanto aos fatores sociais que influenciam a saúde masculina, o estudo aponta que há características que são mais comuns em homens que em mulheres. Alguns deles são o alto nível de estresse, hostilidade e raiva, aumentando riscos de ataques cardíacos. Já as mulheres apresentam mais relacionamentos sociais, o que reduz o risco de muitos males.

Hábitos como fumar, beber e abusar de drogas são classificados como fatores sociais masculinos. Mesmo que até certo ponto a diferença entre os sexos diminua, o estudo afirma que os homens ainda dominam hábitos auto-destrutivos. Além disso, as mulheres incluem mais vegetais em sua alimentação diária, enquanto os homens continuam devorando grandes quantidades de carne e frituras.

Fonte: minhavida