Só a balança não indica se você está gordo

Estar acima do peso nem sempre é sinal de excesso de gordura

Ver o ponteiro da balança subir é mais do que suficiente para começar de vez uma dieta. No entanto, ele não deve ser o único parâmetro para dizer se você está acima do peso ou não.

A balança mede a quantidade de massa total do organismo (músculo, gordura e água). Sendo assim, quando há perda de músculo ou água, o ponteiro da balança cai. Se ocorrer o aumento de massa magra, o que é comum em quem pratica atividades físicas e musculação, o ponteiro sobe, mas isso não significa que a pessoa esteja engordando.

O nutrólogo e ortomolecular Antonio Pacileo, da clínica Health, faz um alerta:

- A gordura branca [ruim] é a que menos pesa, só ocupa espaço. Por exemplo: uma pessoa com gasto calórico normal consegue perder no máximo 750 gramas de gordura por semana. Quem emagrece mais que isso provavelmente perdeu massa magra.

Por isso, dietas de emergência que prometem eliminar muito peso em pouco tempo são perigosas. Os ricos de perder massa magra são grandes. O especialista explica que é necessário manter um equilíbrio metabólico. Pode acontecer de uma pessoa visivelmente magra não estar saudável por lhe faltar a quantidade de músculo necessária para o seu organismo.

- Com pouca massa magra o corpo começa, incansavelmente, a trabalhar para compensar o desequilíbrio na produção de energia, resultando em doenças neurodegenerativas (em que ocorre a destruição progressiva e irreversível de neurônios, como Parkinson e Alzheimer, entre outras) e relacionadas ao envelhecimento.

A eliminação da gordura é necessária para prevenir doenças, porém com cuidado.

- A melhor forma de conseguir mensurar a real relação entre a massa muscular e a gordura branca é através do exame de bioimpedância, que detalha os percentuais de gordura que estão debaixo da pele e entre os órgãos, massa magra e água corporal.

Queime a gordura, mantenha a massa magra

Para prevenir a perda de massa magra, existem alguns truques. O primeiro deles é não malhar em jejum. A nutricionista Lisia Kiehl, doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, explica que qualquer indivíduo deve se alimentar antes da atividade.

- Quem malha em jejum "queima músculo" e não tecido adiposo [gordura]. O músculo é tecido nobre e sinal de saúde. O ideal, antes do exercício, é ingerir uma fonte de carboidrato (pães, massas, frutas, cereais e farináceos).

Outra dica é não passar longas horas sem comer. Ao perceber que não recebe combustível, o corpo economiza energia em vez de gastar. O ideal é se alimentar de três em três horas.

Fonte: R7, www.r7.com