Spornosexual: Uma nova tendência surge entre os homens

Ao contrário do metrossexual, o spornosexual quer ser reconhecido não pelas roupas que veste

Em 1994, o jornalista Mark Simpson cunhou o termo "metrossexual" para definir o homem "solteiro e jovem, que vive ou trabalha na cidade (pois é onde as melhores lojas estão)". Mais do que classificar aqueles que consumiam produtos de beleza e se vestiam bem, Simpson observou um nicho de mercado: era preciso vender aos rapazes, por meio de marcas de grife, a ideia de que eles também, a exemplo das mulheres, eram livres para se empetecarem sem culpa.


Spornosexual: Uma nova tendência surge entre os homens

Vinte anos depois ? alguns deles vividos com uma certa vergonha de se admitir metrossexual ?, o nicho da vez, também observado por Mark Simpson no jornal inglês The Telegraph, é o spornosexual ? termo ainda sem tradução para o português que combina "esporte" (dedicação ao físico) e "pornografia" (a adoração, o fetiche).

"Seus próprios corpos tornaram-se os acessórios finais", aponta Simpson, "commodity em alta que eles compartilham e comparam no mercado on-line."

Ao contrário do metrossexual, o spornosexual quer ser reconhecido não pelas roupas que veste, pelo perfume que usa ou pela sobrancelha estrategicamente delineada; ele quer ser cobiçado por ter um corpo trincado. O spornosexual é o narcisismo elevado à enésima potência, uma cria do exibicionismo em tempos de Instagram. Afinal, não basta ser trincado: é preciso mostrar.


Spornosexual: Uma nova tendência surge entre os homens

Fonte: brasilpost