Tratamento ortodôntico incorreto causa danos

Tratamento ortodôntico incorreto causa danos

CRO tem feito várias campanhas educativas e de conscientização para que as pessoas não se deixem enganar por falsas promessas.

Os tratamentos ortodônticos tem se popularizado cada dia mais e já a algum tempo os aparelhos deixaram de ser visto apenas em crianças e adolescentes. Com a popularização das clínicas que oferecem os serviços de correção da arcada dentária surge o alerta: o tratamento possui um custo que é relativamente caro e, dependendo de cada caso, pode durar entre 2 a 6 anos em média.

O presidente do Conselho Regional de Odontologia (CRO-PI), Sérgio de Sá Pires afirma que a instituição tem feito várias campanhas educativas e de conscientização para que as pessoas não se deixem enganar por falsas promessas e alerta para os cuidados que se deve tomar ao escolher o profissional que irá ser responsável pelo tratamento ortodôntico. ?Quando se escolhe um profissional é sempre bom cercar-se de alguns cuidados, até para evitar prejuízos então é sempre bom que o consumidor vá ao Conselho e veja se aquele profissional é realmente um especialista, pegue as referências de outros pacientes até para fazer um parâmetro de comparação?, explica.

O presidente do CRO-PI denuncia ainda que muitas clínicas têm oferecido serviços como aparelhos ortodônticos gratuitos e manutenções com valor muito abaixo da tabela do Conselho que rege a categoria. ?Qualquer tipo de tratamento feito com preço abaixo do normal o consumidor deve desconfiar. No geral essas clínicas e profissionais que trabalham dessa forma não são especialistas e o que pode causar certos prejuízos financeiros e de saúde. Se uma clínica deve seguir um código de ética e não o cumpre já é motivo para desconfiança?, explica.

Os riscos de um tratamento ortodôntico incorreto vão além do prejuízo financeiro, como explica o profissional. ?O risco de um tratamento ortodôntico feito de forma incorreta e irresponsável vai desde problemas periodontais, perda óssea, perda de dentes até danos irreparáveis como aqueles que ocasionam lesão pulpar e que o paciente terá que ser submetido a uma série de outros procedimentos para tentar reparar ou minimizar danos, por isso todo cuidado é pouco na hora da escolha?, destaca o profissional. (M.R)

Fonte: Mar­ci­la­ny Rod­ri­gues