Tudo que você precisa saber sobre orgasmo

O mais esclarecedor, bombástico, eficaz dossiê que você já leu está aqui.

  Com tudo o que uma mulher sempre quis saber (e sentir!). E o que nem imagina: o gel que acelera, o ímã que facilita, o adesivo que intensifica... Ah, o orgasmo. Ou, melhor dizendo, ahhhhhh! Até onde sabemos, ele é mesmo o amigo número 1 das mulheres. A própria ciência comprova o fato de que o prazer sexual produz endorfinas que ajudam você a se conectar melhor com seu querido e ser mais feliz. Então, qual o problema?

Bem, o êxtase pode ser maravilhoso, mas não é garantido. Quer melhorar o placar abaixo? Apontamos maneiras testadas e aprovadas de alcançar o nirvana mais intensa e freqüentemente. Segundo os pesquisadores, enquanto 75% dos homens experimentam orgasmo regularmente duarnte o sexo, apenas 29% das mulheres chegam lá.

QUAL VILÃO IMPEDE VOCÊ DE IR ÀS NUVENS?

Qualquer coisa que sirva de obstáculo entre seu corpo e um nível de excitação elevado pode mandar o orgasmo para o espaço. Os estraga-prazeres vão desde problemas do dia-a-dia até brigas mal resolvidas com o namorado. Algum desses “inimigos” abaixo é familiar a você?

• Falta de tempo para pensar em sexo.

• Energia focada em um único objetivo (a ansiedade de ter um orgasmo acaba atrapalhando).

• Necessidade exagerada de manter as emoções sob controle.

• Preliminares insuficientes.

• Falta de comunicação na cama sobre necessidades e desejos.

• Sentimento de culpa por se divertir na horizontal.

• Algum tipo de abuso sexual sofrido no passado.

• Uso de certos medicamentos por períodos prolongados (como antidepressivos).

• Stress, raiva ou ressentimento. • Vida entediante.

• Dor durante a relação.

• Preocupação apenas com o prazer do parceiro.

• Desconhecimento do próprio corpo ou de técnicas sexuais (isso inclui a crença de que só dá para ter um orgasmo com penetração).

O truque da toalha macia

A textura rugosa convida ao pecado. Então, envolva os dedos dele (ou os seus) para acariciar o seu corpo: grandes lábios, clitóris... Ou cubra a cama e o travesseiro e mantenha um contato constante (e excitante) com o tecido.

Clitoriano, o mais democrático

Esse é mesmo o mais básico de todos os orgasmos — e também o mais fácil de alcançar, afirmam os especialistas. Isso porque qualquer método que estimule o clitóris é capaz de provocar uma sensação incandescente.

COMO TER O SEU - O segredo está em manter o ritmo. Comece por acariciar as áreas próximas em vez de ir direto ao ponto. Assim, construirá a sensação aos poucos.

Ponto G, o milagroso

Estimular essa pequena área localizada na parte anterior da vagina (onde o tecido é mais rugoso e saliente) pode levar todo o seu corpo ao êxtase, e não apenas os músculos lá de baixo. E, mesmo que você não atinja o clímax, a sensação é tão boa que vale a pena experimentar.

COMO TER O SEU - Qualquer coisa que estimule essa área funciona como gatilho. Sex shops oferecem acessórios para atingir o ponto G (como vibradores com a curvatura ideal), mas seu homem pode usar o próprio dedo. Durante a penetração, experimente mudar o ângulo para que o pênis atinja o lugar certo.

Vaginal, o profundo

O melhor a fazer é deixar que as gostosas sensações clitorianas invadam também a vagina para uma explosão total.

COMO TER O SEU - Atrase ao máximo o clímax clitoriano a fim de torná-lo mais longo e melhor. Ou seja: não corra direto para o prêmio principal, mas tente se excitar ao máximo. Se preciso, mude de posição ou diminua o ritmo da estimulação. Repita a estratégia quantas vezes puder e observe o resultado.

Ponto A, de ahhhhhh!

Descoberto nos anos 90 por um pesquisador da Malásia, o ponto A localiza-se um pouco acima do ponto G, também na parede frontal da vagina e quase em frente ao colo do útero.

COMO TER O SEU - O ponto A é menos rugoso do que o ponto G e a técnica da exploração manual costuma ser a ideal. Primeiro, localize o seu colo do útero. Então, toque a região de frente para ele. Aperte e acaricie o lugar para estimulá-lo e sensibilizá-lo. Experimente uma posição que permita uma penetração profunda (como a do cachorrinho) para que o pênis do seu namorado toque bem ali

Ciência, tecnologia e muitos ohhhhs

Acredite: neste exato momento, centenas de cientistas, médicos e indústrias farmacêuticas se empenham na busca por métodos capazes de produzir mais e mais orgasmos. Já ouviu falar no Orgasmatron? Esse é o nome de um equipamento criado pelo anestesiologista americano Stuart Meloy.

Ele chegou à invenção por acaso: durante uma cirurgia para aliviar dores nas pernas de uma paciente, o médico implantou dois eletrodos perto das terminações nervosas da coluna. Resultado: um orgasmo instantâneo. O custo da operação é salgado: 17 mil dólares. Por um preço bem mais em conta, a pesquisadora energética Noga Lubicz-Sklar, do Rio de Janeiro, inventou o Orgasmax, uma tornozeleira que estimula magneticamente o ponto chinês da acupuntura conhecido por San Yin Jiao.

O ímã (sai por 89 reais no site www.clipfit.com) deve ser fixado quatro dedos acima do ossinho proeminente na face interna do tornozelo. Já o Slightest Touch (www.slightesttouch.com) é um aparato capaz de estimular as terminações nervosas que correm das pernas em direção à pélvis por meio de pulsos elétricos.

A eletricidade é conduzida por patches adesivos ligados a fios conectados a um aparelhinho do tamanho de um walkman. E tem mais: milhares de sul-africanas se ofereceram para testar o At Last (à venda no site www.atlast.co.za), um gel que esquenta o clitóris por meio da vasodilatação e aumenta a sensibilidade local, desenvolvido pela ginecologista Dorraine Becker, de Johannesburgo, na África do Sul. Falando agora em futuro, no setor farmacêutico, o medicamento Intrinsa, que a indústria Procter & Gamble planeja pôr no mercado, promete ser uma espécie de “Viagra feminino”.

Os adesivos (para ser colados à pele) contêm alta dosagem de testosterona, hormônio relacionado ao impulso sexual. É cem por cento de preocupação com o seu orgasmo.

QUANDO EXERCITAR SECRETAMENTE O MÚSCULO DO PRAZER

Manter os músculos lá embaixo fortalecidos, você sabe, não apenas ajuda a atingir o clímax mais facilmente como também intensifica (e muito!) suas sensações. Portanto, exercite o seu PC (músculo pubococcígeo) sempre que puder enquanto...

• Espera o sinal ficar verde.

• Aguarda o elevador.

• Fica na fila do banco, do supermercado...

• Escova os dentes.

• Faz pipoca.

• Assiste à novela.

• Espera o computador completar o login.

Fonte: Abril, www.abril.com.br