Vedete do combate à celulite chega ao Brasil

Accent XL Ultra combina tecnologias e garante resultados imediatos

Um novo aparelho especializado no combate à celulite, flacidez e gordura localizada acaba de chegar ao Brasil. Com grande aceitação por parte dos dermatologistas, o Accent XL Ultra promete resultados imediatos e muito eficazes.

A combinação das tecnologias é o grande diferencial do aparelho que une duas funções: o ultrassom da pele e a radiofrequência. Tudo para garantir um efeito mais rápido e sem causar dor nos pacientes. O aparelho é indicado para o tratamento de gordura localizada em abdômen, flancos, coxas, culotes e papada, além da celulite , explica a dermatologista Tania Meneghel, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

O ultrassom é responsável por destruir as células de gordura de maneira seletiva com ajuda da tecnologia Shear Waves. "Desse modo, ele não causa danos aos demais tecidos e se concentra apenas na gordura localizada", esclarece a especialista. "Já, a radiofrequência utiliza a tecnologia da ponteira UniForm, a qual acelera o metabolismo, realiza uma drenagem linfática e estimula a produção de colágeno para contribuir no combate da flacidez e da celulite", diz.

O especialista também afirma que as técnicas usadas pelo aparelho não comprometem o bem-estar da paciente. "Tanto o ultrassom quanto a radiofrequência são tecnologias não invasivas, indolores e com resultados previsíveis. É por isso que o XL Ultra é considerado um aparelho pioneiro no combate desses problemas", aponta a dermatologista.

Objetivo de uma lipo

O aparelho é capaz de trabalhar as gorduras localizadas, contornando todo o corpo. "O objetivo do Accent XL Ultra é eliminar a gordura localizada de todo o corpo graças ao poder de eliminar apenas a células de gordura, preservando o resto do organismo. Os resultados já podem ser notados na primeira sessão, porém, é depois de 6 sessões que o corpo apresenta maiores mudanças", ressalta.

Contra-indicações

O ultrassom não é recomendado para pacientes que apresentam: hepatopatias (doenças do fígado), distúrbios de coagulação sanguinea, hiperlipemia (aumento da concentração de lipídios no sangue) e gravidez. Quanto à radiofreqüência, deve-se contra-indicar nas seguintes situações: utilização de marcapasso, DIU metálico, além de pino metálico e prótese metálica na área a ser tratada. Infecção por vírus ou bactéria e gravidez também retardam o tratamento.

Fonte: minhavida, www.minhavida.com.br