Veja sinais que indicam quando você deve se desfazer de roupas

Existem situações em que você deve praticar o desapego e adquirir uma peça nova.

Dizem que os homens não prestam muita atenção aos detalhes que indicam quando está na hora de trocar uma peça do guarda-roupa, seja por puro desleixo ou por achar que não é um problema muito visível. Veja quais são as situações em que você deve praticar o desapego e adquirir uma peça nova.

Leia abaixo quais são os dez sinais que indicam quando está na hora de trocar a roupa:

1. Roupa apertada, larga ou muito curta

O corpo muda com o passar dos anos. Na fase da adolescência para a adulta é um período que muitos rapazes ?espicham? e não tem jeito, as calças e camisetas ficam curtas, assim como os acessórios. Tem aqueles que encorpam, outros que acham que vão emagrecer e vice-e-versa. Não vale a pena usar roupas muito apertadas ou largas. O certo é sempre usar roupas do seu tamanho.

2. Roupas com partes desgastadas ou com bolinhas

Camisas com colarinhos ou punhos puídos não têm conserto. Por ficarem muito aparente são facilmente notadas e mostram desleixo com o visual. Com o tempo, as malhas, lãs e lycras vão formando bolinhas na superfície. Dependendo do caso, implementos como ?papa-bolinhas? podem resolver, mas se forem muitas é melhor aposentar a peça.

3. Roupas manchadas

Quanto mais tempo a peça ficar com uma mancha, mais difícil é a sua remoção. Ou você se previne retirando imediatamente a sujeira feita por bebida, tinta, frutas, gordura, entre outras coisas, ou corre o risco de perder a peça. O mesmo vale para roupas mofadas.

4. Estampas desbotadas

Peças coloridas, com padrões e estampas podem sofrer com produtos de lavagem muito fortes, como alvejantes. É bom prevenir fazendo um teste em uma pequena área da peça.

5. Roupa rasgada ou furada

Tirando a calça jeans, e ainda assim em situações bem informais, vale a pena saber a diferença entre roupa descosturada e rasgada ou furada. Quando uma peça vai perdendo a linha de costura, o conserto é fácil, mas podem ficar comprometidas dependendo da extensão e do local descosturado. Um rasgo é um corte no tecido, e é quase sempre impossível consertar de maneira satisfatória. Furos podem ser resultado de traças: certifique-se de que suas gavetas não estão infestadas para impedir mais peças sejam atacadas.

6. Camiseta esgarçada

Quando a gola, a manga ou a barra da camiseta esgarçam, seja porque foram penduradas de maneira incorreta na hora de secar ou pelo uso constante, é melhor aposentar a peça, usá-la como pijama ou para fazer tarefas domésticas.

7. Cueca velha

Cueca sem elástico ou frouxa é um bom exemplo de peças que não são visíveis, mas que devem ser trocadas quando estão muito velhas.

8. Cuidado com as gravatas

Lavar e passar gravatas não é tarefa simples, porque elas podem perder a estrutura das dobras facilmente, e muitas delas não aguentam o ferro de passar. Assim, o melhor a fazer é proteger a gravata na hora de comer, pendurá-las ou enrolá-las sem o nó após o uso.

9. Calçados velhos

Todos nós sabemos que o uso torna os sapatos e tênis mais macios. Porém, quando eles estão muito desgastados e nem o melhor sapateiro tem uma solução para os furos, é hora de praticar o desapego.

10. Mudança de estilo

Tem horas em que precisamos mudar o estilo do nosso guarda-roupa, como na passagem da adolescência para a fase adulta, no primeiro emprego ou em uma promoção para um cargo mais importante. Nessas ocasiões o ideal é adquirir roupas novas.

Fonte: UOL