Modelo tem seus bens embargados pela justiça

Modelo tem seus bens embargados pela justiça

Presa em maio, ela negou as acusações diante de tribunal argentino

A modelo colombiana Angie Sanclemente Valencia, detida em maio na Argentina, foi acusada pela justiça de ser a líder de uma quadrilha de narcotraficantes, que teria vínculos com um cartel mexicano, informou nesta segunda-feira (19) uma fonte judicial.

A modelo colombiana é considerada de ser a suposta "chefe de uma associação ilícita dedicada ao contrabando agravado por se tratarem de drogas destinadas à comercialização", disse o Centro de Informações Judiciais (CIJ) ao citar a decisão.

Sanclemente Valencia, de 30 anos, ex-rainha do café da Colômbia, "dava ordens aos demais integrantes da associação e servia como elo entre chefes de um cartel mexicano e os integrantes da organização que ela lideraria", acrescentou.

A decisão judicial não fala com que cartel mexicano ela teria vínculos. A colombiana foi detida no final de maio na Argentina depois de prestar depoimento.

O tribunal, além de incriminá-la, decretou o embargo de seus bens até que chegue ao valor de 13.750.000 pesos (US$ 3.430.000).

A modelo foi apresentada como a recrutadora de "mulas" (pessoas contratadas para transportar drogas) por um dos acusados no processo, que investiga uma quadrilha que enviava cocaína para a Europa, via México.

Presa em 26 de maio em Buenos Aires, Angie negou as acusações ao ser ouvida em um tribunal local. A mãe dela disse que a filha foi vítima de um complô.

A modelo nasceu em Bogotá em 1979 e depois foi viver em Barranquilla. No ano 2000 ganhou o concurso "Rainha do Café", mas foi destituída ao se descobrir que era casada, o que o regulamento do concurso não permitia.

Fonte: g1, www.g1.com.br