Mulher é multada por cobrir o rosto na Itália

Em pleno debate europeu sobre o uso do véu islâmico, a sanção suscitou polêmica tanto dentro como fora da Itália

A polícia municipal de Novara, uma localidade situada no norte da Itália, aplicou uma multa de 500 euros a uma mulher que passeava com o rosto coberto por "niqab" (véu islâmico que cobre todo o corpo exceto os olhos) e que negou a ser identificada.

"Eu em meu país me visto como quero", disse hoje em uma entrevista ao jornal italiano La Stampa Amel Marimouri, a jovem de 26 anos e de origem tunisiana que foi multada.

Marimouri assegura que usar o véu "porque diz o Islã", embora acrescenta: "é uma decisão minha".

Em pleno debate europeu sobre o uso do véu islâmico, a sanção suscitou polêmica tanto dentro como fora da Itália.

Segundo relatou Marimouri, ela passeava em um espaço público da cidade de Novara acompanhada do marido, quando a polícia pediu que retirasse o véu para identificá-la, ao que se negou alegando que não podia descobrir-se diante deles por serem homens.

As autoridades impuseram uma sanção de 500 euros de acordo com uma lei aprovada em janeiro pelo governo municipal, proposta pelos federalistas da Liga Norte.

Pela lei fica proibido cobrir o rosto em prédios públicos como colégios e hospitais e é, precisamente, o local onde foi interceptada a mulher que está gerando discussão, já que enquanto algumas fontes indicam que a mulher estava dentro dos correios, outras assinalam que estava nas proximidades.

Fonte: Terra