Mulher tem síndrome das pernas inquietas

Beverley Finn sofre de doença que a faz mexer as pernas durante a noite.

A britânica Beverley Finn não tem uma boa noite de sono há 46 anos por causa de um problema neurológico conhecido como Síndrome das Pernas Inquietas (no inglês, RLS - Restless Legs Syndrome).

A síndrome é caracterizada por provocar uma necessidade incontrolável de mexer as pernas para aliviar dor ou sensação de desconforto.

Pesquisadores identificaram recentemente que a doença, que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, tem origem genética.

Todas as quatro irmãs de Beverly e também outros seis membros de sua família sofrem da síndrome em diferentes graus de intensidade.

Na maioria das vezes, a síndrome é provocada por dores ou sensação de desconforto nas pernas, mas, no caso de Beverley, cujo caso é considerado grave, as dores são no estômago. Ela é obrigada a levantar e caminhar para aliviar a dor.

"Começa nas costas e é como dor de trabalho de parto. Ela passa então para a frente até você estar em espasmos. E só cresce, cresce e faz você parar de respirar", explica Beverley.

"Coceira nos ossos"

Ela diz que as pessoas costumam não acreditar quando ela diz que passa três noites sem dormir.

O médico especializado em problemas do sono do Hospital St Thomas, em Londres, Adrian Williams diz que algumas pessoas descrevem a sensação como "tendo bebidas gaseificadas correndo em suas veias" ou tendo coceira nos ossos.

O próprio Dr. Williams diz ter o problema em um grau menor e que lembra de sua mãe deitada no chão mexendo suas pernas tentando aliviar a dor.

"A descoberta de que existe um gene ligado à síndrome pode levar a futuras terapias para amenizá-la ou até para curá-la", afirmou Williams.

Beverley diz que a condição é tão ruim que ela não a deseja para seu pior inimigo. "Eu realmente espero que uma cura seja encontrada logo e que a doença pare de ser repassada para outras gerações e destrua vidas."



A Síndrome das Pernas Inquietas também pode ser causada por algum problema físico, como falta de ferro e vitaminas, diabetes ou problemas nos rins. Além disso, a doença pode se manifestar durante a gravidez.

Fonte: g1, www.g1.com.br