Mulheres abusam da irreverência e põem calcinha no anzol para pescar homens

Mulheres abusam da irreverência e põem calcinha no anzol para pescar homens

A irreverência foi a grande marca do terceiro dia de Carnaval no interior de São Paulo.

Na tarde da segunda-feira (11), os foliões de São Luiz do Paraitinga, no interior de São Paulo, viram uma pescaria muito especial. Na Praça Oswaldo Cruz, próximo ao QG Skol, um grupo de meninas pendurou calcinhas na ponta do anzol para atrair pretendentes. Já os homens usaram o cartão de crédito como isca. ?O resultado tem sido bom. Já pesquei três. Aqui é pesca esportiva: pescou, largou?, contou rindo Carlos Roberto Hirana, de São Paulo.

A irreverência foi a grande marca do terceiro dia de Carnaval na cidade, que teve como destaques os desfiles do Bloco Pai do Troço e do Bloco Caipira. O primeiro é um dos mais antigos da cidade e nasceu como uma sátira às irresponsabilidades de um prefeito que governou a cidade na época em que o bloco foi criado, há mais de 30 anos.

Já o Bloco Caipira é uma homenagem ao homem do campo, no qual desfilam homens e mulheres devidamente vestidos com bota, chapéu de palha e lenço. Entre os foliões também desfilam bonecões trajados a caráter.

Fonte: Terra