Multidão toma praia na 15ª Parada do Orgulho Gay

Multidão toma praia na 15ª Parada do Orgulho Gay



Dezenas de milhares de pessoas se reuniram neste domingo no Rio de Janeiro para reivindicar a igualdade de direitos dos homossexuais na 15ª Parada do Orgulho Gay, que percorreu a praia de Copacabana apesar do frio e de uma garoa constante.

Mais de 13 trios elétricos se enfileiraram ao longo da praia desde o começo da manhã, decorados com várias palavras de ordem contra a homofobia, bandeiras com as cores do arco-íris - uma delas a maior do mundo, com dez metros de largura por 120 de comprimento - e potentes equipamentos de som para animar a festa.

Os participantes começaram a chegar a partir do meio-dia de várias partes do Brasil usando perucas coloridas e fantasias e empunhando bandeiras para reivindicar os direitos dos homossexuais.

Personagens saídos do filme "Avatar" se misturavam a soldados romanos, índios, presidiários, vampiros e todo tipo de fantasias eróticas, observados por milhares de curiosos que foram à festa.

Apesar do frio incomum para esta época do ano no Rio de Janeiro, os organizadores disseram que esperavam reunir cerca de um milhão de pessoas no evento, que além de ser uma celebração é também um evento de reivindicação política.

Segundo um comunicado divulgado pelo Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais), que organiza a parada, um homossexual é assassinado a cada dois dias no Brasil por razões homofóbicas.

Por esse motivo, o grupo propôs que o tema central do desfile deste ano fosse, além da luta contra a intolerância, a criminalização da homofobia por meio de um projeto de lei que está em tramitação no Senado.

Durante o evento, foram distribuídos um milhão de preservativos ao público, que ainda teve a possibilidade de fazer exame de aids e recebeu material didático sobre a prevenção contra Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST).

A primeira Parada do Orgulho Gay do Brasil aconteceu em 1995, quando cerca de três mil pessoas se reuniram na praia de Copacabana. Desde então foram organizados eventos similares em outras capitais do país. Em São Paulo, a edição deste ano contou com cerca de três milhões de pessoas, número que a transformou na maior do mundo, segundo os organizadores.

De acordo com dados da Riotur, a empresa municipal de turismo, a Parada do Orgulho Gay é o terceiro maior evento realizado na cidade, atrás apenas do Carnaval e do réveillon.

Fonte: MSN, www.msn.com.br