Adolescente acusado é tratado como adulto devido ao tamanho do genital

jovem ucraniano, que mora em Moscou com uma tia, nega a acusação e diz não ter maioridade penal para ir em cana.

Um tribunal russo determinou que um adolescente seja tratado como adulto baseado na grandiosidade de seu órgão sexual.

Tomas é acusado de roubar um celular. O jovem ucraniano, que mora em Moscou com uma tia, nega a acusação e diz não ter maioridade penal para ir em cana.

Só que a história não está clara para as autoridades russas. Aparentemente, há controversas em relação à idade do garoto, que alega ter apenas 13 anos.

Para descobrir a verdadeira idade, as autoridades fizeram um exame médico dos dentes e das genitais dele. Após o exame, foi constatado que, na verdade, ele tem entre 16 e 17 anos.

Com essa descoberta, foi possível colocar o mentiroso atrás das grades, uma vez que a maioridade na Rússia é de 16 anos. Com exceção de estupro e assassinato, que cai para 14 anos.

Fonte: r7