Aluna faz sexo com professor em troca de notas em Singapura

Aluna faz sexo com professor em troca de notas em Singapura

Acha pouco? A menina ainda bancou uma dívida de R$ 2.700 em nome do professor e, assim, limpou o nome dele na praça

Darrine Ko Wen Hui é o nome de uma garota de 23 anos que foi acusada de ter feito sexo com seu professor de Direito em troca de boas notas na faculdade.

Darrine foi presa em abril, mas foi solta no fim do mês de julho, depois de ter pago a fiança estipulada pela Justiça de Singapura.

O professor dela, Tey Tsun Hang, de 41 anos, foi suspenso da Universidade de Singapura - a maior e mais importante do país, mas continua recebendo salário. Ele vai responder por seis acusações de corrupção. A universidade abriu uma investigação e não fornece nenhum dado a respeito dos resultados, alegando que eles são confidenciais.

Darinne teria transado com o professor em duas ocasiões e, além disso, deu a ele vários presentes. Ela deu a ele uma caneta Mont Blanc com valor estimado de R$ 1.500, deu duas camisas feitas sob-medida no valor de R$ 500 cada e também um iPod Touch.

Acha pouco? A menina ainda bancou uma dívida de R$ 2.700 em nome do professor e, assim, limpou o nome dele na praça. Isso, é claro, antes da falcatrua ter sido descoberta e o nome dele ter ficado mais sujo que pau de galinheiro.

Com seus atos de suspeita benevolência, a garota conseguiu tirar nota máxima nos exames finais e, assim, garantiu um emprego em um dos escritórios de advocacia de Singapura.

A ex-futura advogada não figura mais no quadro de funcionários da empresa de advocacia que a havia contratado e ninguém por lá confirma se ela se demitiu ou foi demitida.

Fonte: r7