Americana quer transformar "detento gato" em modelo de Hollywood; fotos

Gina Rodriguez contou que deseja ajudar Jeremy Meeks a "mudar sua vida"

Mesmo preso com uma fiança estabelecida em mais de R$ 2,4 milhões e sem previsão de ser solto, as oportunidades para Jeremy Meeks, que ficou conhecido como ?detento gato?, não param de surgir. Depois de fazer sucesso na web com sua foto na hora da prisão, o americano recebeu propostas de agências de modelo e agora o próximo passo do homem pode ser Hollywood.

A agente de celebridades Gina Rodriguez contou ao jornal ?The Independent? que irá presidir a carreira do americano de 30 anos, e que suas acusações não são problema para ele desenvolver uma carreira de sucesso.

?Se fosse uma situação diferente, se alguém realmente tivesse se machucado, eu não estaria negociando com ele. Mas não sabemos a versão completa de Jeremy. Se pudermos ajudá-lo a mudar sua vida no futuro, é o que desejamos. É o que quero fazer por ele?, disse Rodriguez.

Jeremy, que está preso na cadeia do condado de San Joaquin, na Califórnia, responde por 11 acusações ao ser preso com outros três comparsas acusados de uma série de roubos, além de portar armas de foto no momento da prisão.

Gina destacou que tem o costume de trabalhar com personalidade que está ?sob o fogo da mídia?, e que pretende assegurar contratos de modelo para Meeks em Hollywood, tudo para que o americano consiga mudar sua vida.

Jeremy Meeks já teria sido procurado por agências de modelos anteriormente, para que assinasse contratos de publicidade assim que deixasse a prisão.

De acordo com o site americano TMZ, a empresa Blaze Modelz poderia oferecer a Meeks contratos de até US$ 30 mil (mais de R$ 66 mil), já que a empresa tem preferência por modelos com a aparêcia de Jeremy, com tatuagens e "cara de mau".

A companhia destacou também que o americano poderia fazer trabalhos como modelo para marcas famosas como Armani e Versace.

Modelo "de verdade"

Antes de todo o interesse das agências de modelos, Meeks já havia se tornado personagem de uma série de montagens feitas por usuários das redes sociais, que o colocavam como modelo de marcas de roupa e acessórios.

Aproveitando as brincadeiras com o criminoso e sua aparência, que já conquistou muita fãs, usuários colocaram o rosto do prisioneiro em anúncios de grifes como Givenchy, Hugo Boss, Calvin Klein e Dolce & Gabanna.

Na página no Facebook do Departamento de Polícia de Stockton, no estado da Califórnia (EUA), onde a onda de sucesso do criminoso começou, a foto de Meeks recebeu mais de 100 mil curtidas, além de mais de 26 mil comentários.

Em um dos comentários no perfil da polícia, a internauta Michelle Asher Morales escreveu: "Será que podemos ser algemados juntos?"


Americana quer transformar

Americana quer transformar

Americana quer transformar

Americana quer transformar

Fonte: G1