Americano é preso ao fingir ser agente do FBI pra ter descontos

Steven Goldmann exigia tarifas especiais em hotéis e refeições de graça. Homem também chegou a se passar por empresário milionário.

Steven Goldmann, de 26 anos, foi preso em Milliston, na Dakota do Norte, após aplicar diversos golpes em pessoas da região, ao se passar por diversas pessoas e profissões, desde milionário até agente do FBI.

O americano, natural do estado do Tennessee, era considerado foragido por outros crimes e tinha o costume de fingir ser um agente do FBI para conseguir benefícios como refeições e cafés de graça em estabelecimentos da região, mostrando um distintivo falso e até um cachorro, que dizia ser uma unidade K-9. O animal também costumava ganhar guloseimas de comerciantes locais.

As autoridades afirmam que Goldmann exigia pagar tarifas especiais em hotéis por ser um agente do governo e, em outras ocasiões anteriores, se passava por um empresário milionário bem sucedido, tudo para impressionar outras pessoas.

Para manter as aparências, Steven andava armado e com um falso distintivo, e até chegou a dirigir pela região com um passageiro algemado, fingindo ser um prisioneiro.

Depois de se hospedar em um hotel por três semanas e não pagar a conta de US$ 1,9 mil, a polícia conseguiu prender o americano pelos crimes de se passar por um policial e porte de arma enquanto foragido da Justiça.

Steven foi levado à cadeia e não teve direito à fiança.

Fonte: G1