Após deslocar um disco na coluna, homem tem mais de 100 orgasmos por dia

Após deslocar um disco na coluna, homem tem mais de 100 orgasmos por dia

Após deslocar um disco na coluna, homem tem mais de 100 orgasmos por dia

Quando você terminar de ler este texto, Dale Decker, de 37 anos, terá tido um orgasmo. Ou dois. Ou três.

Marido e pai de duas crianças, Decker sofre da síndrome de excitação sexual persistente, distúrbio raro que faz com que ele tenha aproximadamente cem orgasmos por dia, de acordo com o New York Post, em reprodução a Barcroft Media.

Em 2012, enquanto levantava-se de uma cadeira, Decker deslocou um disco na espinha. Foi levado ao hospital em uma ambulância — no caminho, ejaculou cinco vezes. Desde então, não mais parou.

Por causa da condição, Decker deixou de trabalhar e quase não sai de casa — afinal, para onde iria um homem com ejaculação excessiva sem passar por situações vexatórias?

"Imagine estar de joelhos no funeral do seu pai, ao lado do caixão, despedindo-se dele, e ter nove orgasmos ai mesmo", comenta Decker. "Isso enquanto sua família toda está logo atrás de você."

Ter tantos orgasmos assim não está relacionado a ter prazer. "Embora possa ser fisicamente bom, você se sente enojado com o que está acontecendo", diz. "Isso está destruindo a minha vida!"

Mas não é apenas a vida de Decker que é arruinada pela ejaculação excessiva. Sua esposa, April, de 33 anos, e seus dois filhos (Christian, 12; Tayten, 11) também têm problemas com a condição médico do marido e pai. Como Decker não pode trabalhar, April diz "todo o peso" de prover o necessário à família.

Além disso, a vida sexual do casal... Bem, não existe vida sexual — o distúrbio não permite que Decker satisfaça sua esposa. "É bem perturbador. Nós não fazemos coisas que homem e mulher deveriam fazer e discutimos sobre coisas que não deveria nos afetar", diz April. "Faremos sexo eventualmente, mas é frustrante para ambos o fato desta condição ter me deixado incapaz de 'chegar ao fim'", diz Decker.

Como alguns dos episódios ocorrem durante a noite, o casal agora dorme em camas separadas.

 

Fonte: Brasil Post