Artista chinês é condenado após apresentar ato sexual em museu

Prisão gerou discussão na China se ato era arte ou obscenidade

O artista chinês Cheng Li, de 57 anos, foi condenado a um ano de trabalhos forçados depois que protagonizou um ato sexual durante uma exposição no museu de arte contemporânea de Songzhuang, na China, segundo reportagem do jornal "Nanfang Daily".

No dia do incidente, de acordo com o periódico, a performance de Li atraiu um grande público e ele acabou detido porque teria perturbado a ordem pública.

A prisão gerou uma discussão na China se a ?obra? do artista era arte ou obscenidade.



Fonte: G1