Austríaco é preso por roubar ossos humanos para montar museu em casa

As relíquias foram retiradas do cemitério que fica no terreno do templo religioso

Um homem não identificado foi preso pela polícia de Burgenland, província da Áustria, por ?perturbar a paz dos mortos?. Segundo informações divulgadas por jornais locais, o ladrão roubou de uma paróquia 56 crânios e outros 55 ossos para montar em sua própria casa um ?museu da morte?. O roubo aconteceu na Igreja de Maria Weinberg Parish, há um mês, mas foi divulgado nesta quarta-feira pela polícia local.


Austríaco é preso por roubar ossos para montar museu em casa

As relíquias foram retiradas do cemitério que fica no terreno do templo religioso. ?Há um mês, esse homem, de 47 anos, entrou em contato com o sacristão alegando que estava em uma missão oficial e precisava dos ossos para um museu no município de Oberwart. O sacristão agiu de boa vontade e permitiu que os ossos fossem transportados. O homem, em seguida, roubou tudo o que tinha em uma tumba do século XVII.

Escondido, ele levou tudo para o seu apartamento?, contou Wolfgang Bachkönig, policial que participou das investigações do caso, ao jornal Austria Independent.

O ladrão foi localizado após ser flagrado tentando vender parte da ossada em um mercado de rua, no município de Kemeten. Ele foi levado à delegacia e alegou que só queria salvar os ossos da decadência. Os que não fossem vendidos ficariam na casa dele.

Karl Schlögl, o sacerdote de Maria Weinberg, disse à imprensa local que ficou consternado com o caso.

Após confiscarem os ossos, a polícia de Burgenland levou os restos mortais de volta ao cemitério do qual foram roubados. As ossadas receberam uma benção do sacerdote e foram enterradas novamente.

Fonte: Extra