Casal americano perde guarda do filho chamado Adolf Hitler

Casal americano perde guarda do filho chamado Adolf Hitler

Contra o casal, há denúncias de violência doméstica e ameaças de morte

Um casal neonazista americano perdeu a guarda dos seus quatro filhos. O Tribunal Superior de New Jersey decidiu que Heath e Deborah Campbell, já divorciados, não tinham condições de criar as crianças, batizadas com nomes que homenageiam o regime nazista.

O fato foi detectado pelas autoridades norte-americanas em 2009, quando uma lanchonete se recusou a fazer um bolo de aniversário decorado com o nome do seu filho mais velho, chamado Adolf Hitler.

A denúncia levou as autoridades a retirar o menino dos pais e colocá-lo sob custódia do estado de New Jersey, tal como as suas duas irmãs mais novas: JoyceLynn Aryan Nation, de 5 anos, e Honszlynn Hinler Jeanne, de 4. O mesmo aconteceu ao filho mais novo do casal, Hons, que foi levado horas depois do seu nascimento, em novembro de 2011.

Contra o casal, há denúncias de violência doméstica e ameaças de morte. Documentos do tribunal mencionam que, apesar da sua idade, Adolf Hitler Campbell, de 6 anos, já fazia as mesmas ameaças pela rua. Reagindo à sentença, Heath Campbell negou as acusações de violência doméstica e revelou que a decisão tem a ver com as suas crenças ideológicas.

- Se tiver que deixar de ser nazista eu estou preparado. Os meus filhos são mais importantes do que tudo - garantiu.

Fonte: Extra