Conheça cruzamento onde músico afirma ter vendido a alma por sucesso

Clarksdale é uma cidade do estado norte-americano do Mississipi

Clarksdale é uma cidade do estado norte-americano do Mississipi, próxima à fronteira com o Arkansas e com o Tennessee. Atravessada pelo rio Sunflower, foi fundada em 1848 e esboçou sua entrada no mundo do blues no final do século XIX, recebendo grande fluxo de artistas durante a "Grande Migração" - movimento de saída dos afro-americanos sulistas em direção a norte e oeste dos EUA.

Conforme o lado urbano de Clarksdale se desenvolveu, ela se transformou na residência daqueles que seriam as maiores lendas do blues de todos os tempos. John Lee Hooker, Muddy Waters, Charlie Patton, Bukka White e muitos outros músicos desfilaram seu talento pela cidade durante as primeiras décadas do século XX.

Mas as histórias que fazem a fama local não morreram no passado. Uma estaca, fincada no cruzamento das auto-estradas 61 e 49, mostra que Clarksdale abriga a mítica encruzilhada onde o bluesman Robert Johnson (1911-1938) teria vendido sua alma para o diabo em troca de sucesso e incomparável habilidade musical. Além de placas com os números das rodovias, a estaca ostenta três guitarras cruzadas.

Recentemente considerada o melhor lugar do mundo por Jack White - guitarrista e vocalista dos White Stripes, ícone da nova geração musical originada no blues - a cidade também abriga o solene Museu do Delta Blues. Ele fica no número um da Blues Alley of Fame - uma calçada adornada com placas em homenagem aos grandes bluesmen da história. O acervo expõe desde fotografias e documentos até objetos pessoais, guitarras e violões usados pelos grandes mestres, como B.B. King, Big Joe Williams e os próprios Muddy Waters e Lee Hoocker.

O museu também funciona como casa de shows de blues e realiza exposições temporárias de quadros e fotografias relacionados à música. A entrada custa US$ 7 para adultos e US$ 5 para crianças de até 12 anos. Para conferir a programação e obter mais informações, acesse www.deltabluesmuseum.org.

Fonte: Globo, www.globo.com