Curandeiro que comprava cocô de criança é preso em Uganda

Um comércio bem esquisito, mas rolava solto em Uganda.

Moisés Oguiti foi preso em Uganda por comprar fezes de crianças. Ele comprava e logo em seguida queimava em fogões vizinhos.

Para conseguir uma maior quantidade de "produto", ele usava crianças pra recolher os cocôs e, em troca, elas ganhavam alguns trocados.


Curandeiro que comprava cocô de criança é preso em Uganda

Muitas vezes, as próprias crianças defecavam em uma área pra ele poder recolher depois.

Os moradores do local estão preocupadíssimos e, a polícia acha que Moisés recolhe os resíduos por motivos suspeitos, cheio de más inteções.

Calminha! Não é que ele simplesmente curte comprar cocô, Moisés é um curandeiro no local e tudo teria fins medicinais, mas ele não estava autorizado a praticar esse tipo de medicina.

Quando o caso foi relatado pelas crianças, a mulher que comanda os curandeiros da área, Nankya Sofia, exigiu que ele se explicasse.

O chefe de polícia disse que Oguiti seria acusado de abuso de crianças.

No final das contas, ele negou as acusações e pediu desculpas por usar um método um tanto quanto grosseiro na prática da profissão.

Grosseiro? Nós diríamos bem nojento, né?

Fonte: r7