Demitida por sexo em sala, professora processa escola

Zelador disse ter flagrado duas professoras fazendo sexo.



Uma professora que teria sido flagrada em ato sexual com uma colega na sala de aula de uma escola de Nova York, nos EUA, entrou com um processo para reverter sua demissão, segundo reportagem publicada pelo jornal "New York Daily News".

Alini Brito, que foi demitida após um suposto encontro amoroso com Cindy Mauro na escola James Madison, alega na ação que o flagra é uma peça de ficção. Segundo ela, a escola acreditou no depoimento de uma testemunha com a imaginação muito fértil.

O incidente ocorreu em novembro de 2009. Na época, enquanto os estudantes estavam assistindo a um show de talentos no auditório da escola, o zelador Robert Colantuoni disse ter flagrado as duas professoras fazendo sexo.

Fonte: g1, www.g1.com.br