Detentos cultivavam maconha dentro da prisão na França

Funcionários descobriram a hortinha e, sem pensar duas vezes, cortaram o mal pela raiz

Os administradores da prisão de Saint-Martin-de-Re, na França, sempre acharam que manter uma hortinha sob os cuidados dos detentos seria uma boa ideia.

Afinal, se a horta fosse pra frente, eles poderiam usar as verduras e legumes produzidos lá dentro para a alimentação dos próprios detentos.

Para que o plano fosse para frente, eles observaram o comportamento de vários prisioneiros ao cuidar das plantas e, aqueles que demonstravam ter o chamado "dedo verde" para a agricultura, eram mantidos no cargo.

O problema é que, com o passar do tempo, os agentes penitenciários foram percebendo que alguns dos detentos de dedo verde tinham, também, outro dedo amarelo.

Os presidiários passaram a cultivar pés de maconha no meio das hortaliças e, quando os pés da erva ilegal alcançaram um tamanho razoável, ficou relativamente fácil diferenciar uma coisa da outra.

Christophe Beaulieu, representante do sindicato dos agentes penitenciários, ainda teve que ouvir perguntas a respeito do tempo que eles demoraram para perceber o que havia embaixo de seus narizes.

? Quando você não sabe que está procurando maconha, é fácil confundir as mudinhas com as de outras plantas, mas, depois que elas crescem, é inevitável perceber.

Fonte: r7