Diretor de escola é demitido por fazer alunos comerem fezes

Mães disseram que ninguém voltaria à escola se o engraçadão não fosse pra rua

Alunos de uma escola canadense não vão sentir muita saudade de seu diretor, que não vai mais estar entre eles quando a escola voltar às aulas depois das férias.

Acontece que o cara participou de uma piadinha que culminou com dois alunos comendo cocô de alce durante uma excursão da escola.

O nome do diretor engraçadão é Bob Kovalchik e ele estava presente em uma excursão de canoa promovida pela escola Walter Whyte.

Em determinado ponto da excursão, os alunos toparam com um montinho de bolotas de cocô. Sem saber do que se tratava, alguns alunos perguntaram que montinho era aquele.

Um adulto convenceu crianças de que as bolotinhas eram uma mistura nutritiva de frutas silvestres e mato e disse a eles que nem fazia mal mastigar algumas.

Foi então que o pesadelo começou.

Uma garotinha mais esfomeada meteu duas bolotas pra dentro da boca e imagine você: ela usa aparelho nos dentes e as fezes ficaram presas lá. A mãe da coitada diz que ela vomitou sem parar por quase 24 horas.

Um outro aluno que também caiu na lorota de que os cocôs eram nutritivos engoliu a parada e ficou horas lavando a língua na água pardacenta do rio.

Os pais das crianças alegam que Kovachik estava presente no momento da patacoada e que, em momento algum, fez menção de impedir que seus alunos se colocassem nessa situaçãozinha constrangedora.

Várias outras famílias ficaram sabendo da história e optaram por manter seus filhos longe da escola até que alguma providência fosse tomada.

Além de demitir o diretor, a escola também vai oferecer acompanhamento psicológico para as 16 crianças que estavam presentes da excursão.

Fonte: R7, www.r7.com