Executivo nega ter se masturbado em voo ao lado de repórter

Executivo nega ter se masturbado em voo ao lado de repórter

Seu advogado pede uma indenização de mais de US$ 75 mil

O ex-vice-presidente da ESPN Keith Clinkscale entrou com uma ação contra uma ex-produtora que insinuou que ele se masturbou durante um voo em que viajava ao lado da repórter Erin Andrews, segundo reportagem o jornal "New York Daily News".

O advogado do executivo, Judd Burstein, abriu um processo por difamação contra a ex-produtora Joan Lynch. "Ela não deveria ter feito o que fez", disse Burstein.

Para Burstein, a ex-produtora realizou uma campanha de difamação contra seu cliente, alegando falsamente que ele tinha se acariciado enquanto estava sentado ao lado de Erin Andrews em março de 2011.

O advogado entrou na quarta-feira com o processo por difamação na Corte Federal de Manhattan, em Nova York. Ele pede uma indenização de mais de US$ 75 mil (cerca de R$ 130 mil).

Fonte: G1