Empresa aérea barra família porque bebê não usava sapatos

A companhia afirmou que colocou a família em outro voo sem nenhum custo adicional depois de encontrar um par de sapatos

A australiana Karen Darley afirmou, em entrevista ao jornal "Courier Mail", que a companhia aérea Virgin Austrália se recusou a deixar sua família embarcar em um voo, porque seu filho de dois anos de idade estava sem sapatos.

De acordo com o jornal, a companhia aérea tem uma política rigorosa que exige que todos os passageiros usem sapatos por razões de segurança.

Karen vinha do Canadá com os seus filhos com idades entre dois e quatro anos. Após desembarcar em Brisbane no dia 18 de outubro, ele pretendia pegar um voo para Townsville.

No entanto, no momento do embarque, os funcionários informaram que a família não poderia pegar o voo porque o menino estava sem calçado. "Ele estava usando meias", contou a mãe.

A companhia afirmou que colocou a família em outro voo sem nenhum custo adicional depois de encontrar um par de sapatos. No entanto, de acordo com a empresa, a família chegou atrasada e perdeu o voo.

Por conta disso, segundo a porta-voz Emma Copeman, a companhia cobrou mais de 800 dólares australianos para que a família pegasse um novo voo.


Família é barrada em voo porque filho de 2 anos estava sem sapatos

Fonte: g1, www.g1.com.br