Gato é convocado para participar do júri de tribunal

A dona avisou que ele não estava apto a falar e entender o idioma local, mas não adiantou

Anna Esposito recebeu uma intimação do tribunal em sua casa, na cidade de Boston (EUA) e abriu, achando que era para ela.

No entanto, não era. O destinatário da convocação era Tabby Sal, seu gato de estimação.

Por que essa situação bizarra acabou acontecendo? É que Anna havia preenchido um tipo de pesquisa, de senso, e incluído seu gato na seção de animais.

De qualquer forma, ela alegou à Justiça que Tabby Sal "não podia falar ou entender inglês".

Em vão. No dia 23 de março, eles vão ter que comparecer à côrte.

Ainda abismada, Anna revoltou-se em declaração ao jornal britânico Metro.

- Quando perguntarem a ele [se julga o réu] culpado ou não culpado, o que ele deve dizer? Miau?

Fonte: R7, www.r7.com