"Homem grávido" trava batalha legal para se separar da esposa

homas - que nasceu mulher e passou por mudança de sexo - e Nancy se casaram no início de 2003.

Thomas Beatie, que ficou conhecido no mundo todo como o primeiro "homem grávido" está travando uma batalha na Justiça do Arizona (EUA), onde vive, para se separar da esposa, Nancy, com quem viveu por nove anos e teve três filhos.











Tudo porque um juiz de família ainda não se decidiu se o casamento de Thomas e Nancy pode ser legalmente dissolvido de acordo com as leis do Arizona.

Thomas - que nasceu mulher e passou por mudança de sexo - e Nancy se casaram no início de 2003 com Oahu (Havaí). Como Nancy não podia ter filhos, coube a Thomas a gestação. O casal usou óvulos de Thomas e espermatozoides doados. O caso atraiu grande atenção internacional e Thomas, Nancy e as crianças foram para alguns dos principais programas de TV dos EUA. Eles se mudaram para Phoenix, no Arizona. Depois, veio a crise no casamento e a separação.

O magistrado Douglas Gerlach disse ser incapaz de encontrar autoridade legal para definir um homem como alguém que pode dar à luz. Então, segundo ele, parece se tratar de um casamento gay, proibido no Arizona, que também não reconhece uniões realizadas em outros estados. Como dissolver um casamento que não é permitido de ser realizado? Eis a questão...

Para Shannon Minter, diretora do Centro Nacional de Direitos de Lésbicas, o caso não é tão complexo quanto parece.

"O que temos é um homem e uma mulher que se casaram, e cuja parceria está terminando. Não é diferente de outras pessoas na mesma circusntância", disse ela, de acordo com o "Huffington Post".

Fonte: OGlobo