Homens pelados enfrentam peixes famintos

Homens pelados enfrentam peixes famintos

A ordem era usar só um tubinho para respiração

Um snorkel na mão e nenhuma roupa da cabeça pra baixo. Desocupados da costa leste da Austrália tentaram neste domingo (6) bater o recorde do maior número de pessoas mergulhando peladas ? elas vestiam apenas o snorkel, aquele tubinho que os mergulhadores usam para não perder o fôlego e virar comida de peixe ou vizinho do Titanic.

Os organizadores do evento, que ocorreu na ilha Magnética, esperavam receber pelo menos cem peladões, mas somente 23 perderam a vergonha de se exibir nu em pelo e tiveram coragem de enfrentar o mar ? a maioria deles eram homens. Outras seis pessoas nuas entraram no mar, mas foram desclassificadas por estarem sem o tubinho na boca.

Ben Schultz, um dos organizadores, diz que os peladões foram direto a uma estação de alimentação de peixes sargento, muito parecidos com uma espécie conhecida no Brasil como sargentinho ou píntano. Ele botou a culpa pelo fracasso na fúria dos peixinhos que, convenhamos, não são nenhum tubarão branco.

- Esses peixes sentem muita fome nessa época do ano e ninguém quer virar comida de peixe.

Minhocas à parte, o Guiness Book, o livro dos recordes, não vai reconhecer o recorde porque o feito não foi ?devidamente registrado?. Schultz diz que a ideia não era só fazer um bundalelê.

Eles não estavam lá por perversão, mas para mostrar que apoiam o ambiente.

O evento faz parte do Dia Mundial do Oceano, que é celebrado nesta terça (8) e tem o objetivo de pedir a limpeza de todas as praias ao redor do mundo.

Fonte: g1, www.g1.com.br