Idoso passa por cirurgia para retirar garfo de 10 cm do pênis

Idoso passa por cirurgia para retirar garfo de 10 cm do pênis

Ao chegar com a genitália sangrando, o homem foi atendido imediatamente.

Uma aventura sexual que não deu certo. Um senhor de 70 anos parou no hospital após inserir um pedaço de garfo no pênis. Para resolver o problema, os médicos conseguiram remover o objeto de 10 cm. As informações são do site Daily desta segunda-feira (19).

Ao chegar com a genitália sangrando, o homem foi atendido imediatamente. Durante os exames, ele admitiu ter colocado o talher em sua uretra na tentativa de dar prazer a si mesmo. Infelizmente esse procedimento fracassou, deixando-o com dores por 12 horas.

Para o alívio do paciente, os médicos conseguiram retirar o garfo com uma pinça e lubrificante. O procedimento foi bem-sucedido e o homem não ficou com sequelas na região genital.

Pesquisa

De acordo com um artigo, é muito raro encontrar objetos estranhos alojados no sistema urinário. No entanto, itens como lápis, cera e cola já foram retirados de outras partes do corpo.

Para os médicos Krishanth Naidu, Maurice Mulcahy e Amanda Chung, este artigo foi publicado para ?criar uma discussão entre a comunidade médica, dado o grande desafio de enfrentar casos inusitados em que objetos são encontrados em partes do corpo?, como foi o caso do garfo encontrado no pênis do homem.

Eles acrescentaram também que há uma difícil compreensão dos motivos que levam uma pessoa a inserir um objeto em si mesmo. A prática tende a ocorrer durante a masturbação ou quando se está sob efeito das drogas.

Em alguns casos, os pacientes tentam retirar o objeto de dentro de si por vergonha de ir ao hospital. Isso é bastante arriscado, pois aumenta as chances de lesões e infecções.

Em tais situações, os médicos evitam a cirurgia e optam por procedimentos que possam minimizar o trauma e preservar a função erétil.

De acordo com o artigo, os sintomas típicos depois de ter inserido um objeto na uretra masculina são: dor abdominal, peniana, inchaço do órgão genital, inflamação da uretra, dor durante a relação sexual, urina com sangue, dificuldade ou aumento da frequência urinária e febre.

Fonte: r7