Jovens colam rosto com fita adesiva em selfies grotescos; veja mais fotos aqui

Após divulgar a imagem grotesca na rede social, um amigo é nomeado para fazer o mesmo.

Os selfies já se tornaram rotina nas redes sociais. Desta vez, uma nova brincadeira, propondo avacalhar com cliques, se tornou um fenômeno no Facebook. É o ?sellotape selfies?, brincadeira que incentiva o internauta a posar com o rosto colado por fitas adesivas e, assim, ficar com a face um tanto grotesca. Após divulgar a imagem grotesca na rede social, um amigo é nomeado para fazer o mesmo. As informações são do jornal The Mirror.

Uma página que reúne os "sellotape selfies" já possui mais de 80 mil curtidas no Facebook - apenas 24 horas depois de sua criação, na última quarta-feira - e coleciona dezenas de fotos.

A comunidade online foi idealizada pela universitária americana Lizzie Durley, de 21 anos, que afirmou ter tido a ideia após assistir uma cena do ator Jim Carrey no filme ?Sim, senhor?.

?Eu estava tendo um dia ruim e me lembrei daquela cena (na qual o ator cola a face com fita adesiva) que me fez rir muito. Então, imaginei as pessoas fazendo o mesmo. Adicionei apenas a ideia de após postar a foto, nomear um amigo para fazer o mesmo. Eu comecei entre os meus amigos e, de repente, a ideia tomou o Facebook?, contou ela para o The Mirror.

A jovem agora tem passado seu tempo monitorando a página, que não para de receber cliques. ?É uma tarefa difícil de acompanhar. Tenho recebido múltiplas imagens por segudo. Na noite passada, mal consegui sair do meu computador?, afirmou.


Jovens colam rosto com fita adesiva em selfies grotescos; veja mais fotos aqui

Jovens colam rosto com fita adesiva em selfies grotescos; veja mais fotos aqui

Jovens colam rosto com fita adesiva em selfies grotescos; veja mais fotos aqui

Jovens colam rosto com fita adesiva em selfies grotescos; veja mais fotos aqui

Jovens colam rosto com fita adesiva em selfies grotescos; veja mais fotos aqui

Jovens colam rosto com fita adesiva em selfies grotescos; veja mais fotos aqui

Fonte: Extra