Juiz saudita proíbe seus funcionários de se barbear e falar sobre esportes

Magistrado elaborou lista com 9 "irregularidades profissionais"

O presidente de um tribunal da Arábia Saudita proibiu seus funcionários de falarem de esporte durante a jornada de trabalho e se barbearem, informou no sábado (14) o jornal local "Al Sharq".

O juiz da província de Huta Tamim, ao sul da capital Riad, ameaçou punir com as medidas que considerar pertinentes os trabalhadores que não cumprirem suas ordens.

Outra das ordens impostas pelo juiz é a obrigação dos funcionários usarem uma túnica que cubra até o tornozelo.

O magistrado elaborou uma lista com nove "irregularidades profissionais" que os empregados do tribunal cometem de forma reiterada, como falar em voz alta de esporte, principalmente de futebol.

A lista também cita o uso de ipad, o atraso para voltar ao trabalho após as refeições e a apresentação de atestados médicos falsos para faltar ao serviço.

Além disso, o juiz acusou os funcionários de "espionarem" o tribunal para favorecer determinadas pessoas.

A Arábia Saudita é governada por uma monarquia com poderes absolutos e o país é regido por uma rígida interpretação da sharia (lei islâmica).

Fonte: G1