Leão fica deprimido ao ser separado de sua companheira

Leoa foi transferida pelo Ibama do zoológico de Niterói após decisão judicial

O leão Dengo, de 11 anos, tem estado triste, abatido e sem fome desde que sua companheira de jaula no zoológico de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, a leoa Elza, de 10 anos, foi levada para Brasília. A felina é um dos mais de 200 animais que já foram transferidos pelo Ibama de Niterói para outro zoológico por causa de uma decisão judicial.

De acordo com a presidente da Fundação Jardim Zoológico de Niterói, Giselda Candiotto, Dengo e Elza dividiam a mesma jaula há mais de seis anos. Com a separação, ocorrida em fevereiro deste ano, o leão começou a ficar deprimido, passa boa parte do tempo deitado e teria perdido oito quilos.

?Os veterinários mudaram a alimentação para ver se ele começava a comer. Estamos indignados com essa transferência?, disse Giselda.

Outros dois leões também deixaram o zoológico de Niterói em fevereiro. Yuri e Naila, que também dividiam a mesma jaula, foram separados. O macho foi para Brasília, enquanto a fêmea seguiu para Volta Redonda, no interior do Estado do Rio. Em Niterói, além de Dengo, ficou apenas Sansão, que vive sozinho desde que sua companheira, Dalila, morreu de velhice.

De acordo com o Ibama, Dengo e Elza foram separados porque a fêmea estaria com suspeita de contaminação com o vírus da imunodeficiência felina (FIV). O macho estaria com a doença confirmada, tendo que ser isolado.

Decisão

Em abril, uma decisão da 3ª Vara Federal de Justiça de Niterói determinou a transferência dos animais da Fundação Jardim Zoológico de Niterói (ZooNit). Segundo o Ibama, a ZooNit descumpriu um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 2004 com os Ministérios Públicos Federal (MPF) e Estadual (MP-RJ).

De acordo com o Ibama, a maioria dos recintos são inadequados, pequenos e oferecem condições que põem em risco a saúde dos animais. Na última vistoria, em 2010, foram encontrados gatos em vários pontos do zoológico. Para o Ibama, a exposição a animais domésticos é prejudicial para as espécies selvagens, devido ao risco de transmissão de doenças.

A ZooNit entrou com uma liminar na Justiça para anular a decisão. Giselda Candiotto afirma que o zoológico atende a todos os requisitos do TAC de 2004. Funcionários e frequentadores do parque planejam para o próximo domingo (29) uma manifestação para pedir o apoio da população.



Fonte: IG