Médico guarda corpo do irmão por 13 meses para fazer experiência

O médico passou 10 anos desenvolvendo uma fórmula especial.

O médico, Edgar Aranda, de Huancayo, Peru, afirma que descobriu a técnica perfeita de preservar corpos após a morte testando sua descoberta com o cadáver do seu próprio irmão Ramon que morreu há 13 meses.

Um vídeo mostra o médico peruano desenterrando o cadáver do seu irmão na frente de parentes atordoados em uma tentativa de provar a sua experiência. Em alguns momentos as mãos de Ramon foram mostradas e dava para ver a pele dele bem semelhante de quando ele estava vivo. Edgar disse em entrevista: "É como se meu irmão nunca tivesse morrido, ele está apenas dormindo”, afirmou.

Image title

Dá para perceber que não houve alterações morfológicas nas unhas, cabelos e pele de Ramon. O médico que também é professor universitário, passou 10 anos desenvolvendo a fórmula especial com a ajuda de seus alunos.

Ele explicou que foi preciso extrair todo o sangue e substitui-lo com outros líquidos, uma espécie de mistura química que ele vai manter em segredo por enquanto. Um dos parentes disse que o médico tinha feito um bom trabalho e merecia respeito. Ramon, certa vez, teria dito que se sentia decepcionado em nunca ter podido ajudar seu irmão com a medicina.

Então Edgar disse que essa era a maior contribuição que ele poderia ter feito, pois foi possível comprovar que seu experimento funcionou. Agora o médico quer usar a sua técnica em escala maior, mas tem sido questionado nas redes sociais sobre o por que alguém iria querer preservar o corpo de um parente morto.

Image title

Image title


Fonte: Com informações do R7