Membro de gangue engravida quatro funcionárias da prisão

Membro de gangue engravida quatro funcionárias da prisão

Preso mantinha relações sexuais com as mulheres em troca de um esquema de corrupção

Um membro de uma gangue de Maryland, Estados Unidos, é acusado de comandar um esquema de contrabando, mesmo estando atrás das grades.

O esquema consistia na corrupção de 13 guardas penitenciárias femininas. Dessas, quatro ficaram grávidas do bandido. Segundo investigação da polícia, Tavon White contrabandeava drogas, telefones celulares e outros utensílios para dentro da cadeia que fica na cidade de Baltimore.

O esquema envolvia, além das guardas, seis companheiros de prisão e cinco outras pessoas que tinham laços com a gangue e estavam em liberdade. A acusação aponta também que o líder do esquema mantinha relações sexuais com as guardas, e acabou engravidando quatro delas.

A ficha criminal de White vai desde organizar a gangue, até tentativa de homicídio. Depois da descoberta do caso, serão acrescentados corrupção, lavagem de dinheiro e contrabando. Os membros da organização criminosa e as agentes penitenciárias foram acusados de porte de drogas, conspiração e lavagem de dinheiro.

Fonte: r7