Monge budista é condenado por filmar mulheres nuas

Net Khai, 37 anos, foi preso e expulso do sacerdócio budista.

Um monge budista foi condenado a 17 anos de prisão no Camboja por filmar com uma câmera de celular duas menores tomando banho nuas com água sagrada em seu templo, informou nesta sexta a imprensa local.

Net Khai, 37 anos, foi preso e expulso do sacerdócio budista em junho por produzir e distribuir material pornográfico pela internet com as imagens de mais de 600 mulheres tomando banho no interior do pagode.

O monge foi condenado a oito anos e meio de prisão por atentar contra cada uma das meninas e por remunerá-las com 50 milhões de barras de metal (US$ 12.195), segundo disse o advogado das menores ao jornal The Phnom Penh Post.

No mês passado, Khai já havia sido condenado a um ano de prisão após a denúncia de outra mulher de 23 anos e deverá enfrentar pelo menos mais um julgamento em um quarto processo.

Fonte: Terra