Mulher não é reconhecida após plástica e fica retida

Mulher não é reconhecida após plástica e fica retida

Li tentou ficar parecida com a atriz coreana Kim Hee-sun, disse jornal

Uma mulher chinesa que passou por uma cirurgia plástica no rosto na Coreia do Sul teve que passar várias horas no aeroporto de Pequim, depois que as autoridades policiais não identificaram seu rosto, muito diferente da foto de seu passaporte.

Segundo o jornal "Xin Beijing", a mulher, de sobrenome Li, viajou em março de 2009 à Coreia do Sul para se submeter à operação, com o objetivo de ficar parecida com Kim Hee-sun, uma famosa atriz coreana.

Li, que se diz grande fã de Kim, decidiu ficar na Coreia do Sul com a esperança de conhecer a atriz pessoalmente, mas não conseguiu.

Após um ano na Coreia do Sul, as autoridades policiais descobriram que Li estava em situação ilegal no país, por isso ela foi detida durante sete dias, e finalmente deportada à China.

No entanto, seu retorno não foi tarefa fácil, pois a polícia não viu semelhança entre a imagem da mulher do passaporte e a que se apresentava no aeroporto.

Centenas de japonesas e chinesas operam os olhos, os seios ou o nariz todos os anos na Coreia do Sul, muitas delas querendo ganhar as feições de atrizes famosas.

Boa parte delas quer se parecer com o protótipo de beleza coreano, promovido nos lares asiáticos graças às séries televisivas de época que criaram verdadeiras estrelas de muito sucesso em toda a região.

Fonte: g1, www.g1.com.br