Polícia monta operação contra tigre e descobre que era pelúcia

Bem humorada, a polícia de Hampshire afirmou ainda que o incidente será "o destaque do dia".

Um helicóptero equipado com câmera térmica, especialistas em animais e vários policiais foram envolvidos em uma operação para capturar um tigre no Reino Unido no sábado, mas acabaram descobrindo que o animal era de pelúcia.

O alarme provocado perto da cidade de Southampton por causa do tigre de brinquedo em tamanho real levou à interrupção de um jogo de críquete no estádio Rose Bowl e por pouco não suspendeu o tráfego de uma importante rodovia britânica.

O misterioso tigre branco teria sido visto inicialmente por um morador em um gramado nas proximidades de Hedge End.

De acordo com a polícia regional de Hampshire, uma equipe foi enviada ao local, perto de uma saída da rodovia M27, que teria confirmado "estar olhando para um tigre".

Por volta das 16h de sábado (12h em Brasília), a operação policial já estava montada.

Foram traçados planos de fechamento da M27, especialistas do zoológico Marwell, que fica nas imediações da cidade, convocados para trazerem dardos tranquilizantes e jogadores de golfe convidados a se trancar na sede do clube.

No Rose Bowl, o jogo entre South Wiltshire e Hampshire Academy foi suspenso durante 20 minutos.

"Após breve espreita na savana de Hedge End, o oficial percebeu que o tigre não estava se movendo e as câmeras do apoio aéreo perceberam que não existia uma fonte de calor", disse a polícia.

"Aí o tigre rolou por causa da corrente de vento provocada pelo helicóptero e foi então que ficou óbvio que era um brinquedo de pelúcia em tamanho real."

Bem humorada, a polícia de Hampshire afirmou ainda que o incidente será "o destaque do dia", uma vez que as imagens de um circuito fechado de vídeo "nos convenceu a todos de que estávamos diante de um tigre de verdade."

O comunicado diz ainda que é pouco frequente que incidentes alegrem o dia da equipe, mas "isso só mostra a diversidade de incidentes que somos chamados para enfrentar."

Fonte: Folha.com