Policial fazia sexo enquanto investigava prostituição

Policial fazia sexo enquanto investigava prostituição

Ele se envolvia em atos sexuais para comprovar o crime.

O chefe de polícia de Green Tree (Pensilvânia, EUA), Andrew Lisiecki, é acusado de usar táticas inadequadas enquanto investigava disfarçado casos de prostituição. Segundo a emissora de TV "WTAE", Lisiecki se envolveu em atos sexuais com as mulheres depois de pagar pelo programa para comprovar que elas estavam se prostituindo.

Segundo a denúncia, Lisiecki estava trabalhando em um caso de prostituição e respondeu a um anúncio on-line de uma mulher que se chamava "Island Hottie". Após contato, os dois marcaram um encontro em um hotel. Conforme a queixa, o policial ficou nu e só prendeu Akudo Esther Duru, de 32 anos, depois que ela começou o ato sexual

De acordo com a "WTAE", ao revisar os arquivos de detenção de nove casos de prostituição, inclusive o de Akudo Esther Duru, em oito deles o chefe de polícia colocou no relatório que havia ficado nu ou tinha se envolvido em um ato sexual antes de realizar a prisão. Nos EUA, a prostituição é considerada crime.

Fonte: g1, www.g1.com.br