Polonês leva filho para escolher prostituta, mas acaba preso

Ele acabou preso após escolherem uma policial que trabalhava disfarçada como prostituta

Um polonês de 42 anos foi condenado pela Justiça inglesa após levar seu filho de 14 anos para escolher uma prostituta em uma estrada em Nottingham, no Reino Unido, para que ele pudesse perder a virgindade, segundo reportagem do jornal inglês "Independent".

O pai do jovem acabou preso após eles escolherem uma policial que trabalhava disfarçada como prostituta. Nesta sexta-feira, o homem que não teve a identidade revelada foi condenado a dez meses de prisão, mas a pena foi suspensa por um ano.

O juiz Jonathan Teare disse que não mandou o réu para a prisão por causa de seu excelente caráter, pois não acredita que ele represente qualquer prejuízo para seu filho. Segundo a Justiça, o adolescente vai continuar a viver com o pai.

No julgamento, o homem admitiu a acusação de tentar aliciar uma mulher para ter relações sexuais com seu filho. O homem foi preso na área residencial de Mapperley, em Nottingham, durante uma operação policial contra a prostituição.

O incidente aconteceu em 26 de julho do ano passado. Segundo o promotor Adrian Harris, o réu parou perto da policial que trabalhava disfarçada com o nome de Sarah e perguntou quanto ela cobrava para ter relações sexuais com seu filho.

Harris disse que a agente infiltrada respondeu que cobrava 25 libras, mas, após negociação, o valor caiu para 20 libras. "O réu disse que iria encostar e, neste momento, ele foi preso por agentes policiais", destacou o promotor.

Durante o julgamento, o juiz Jonathan Teare disse que, como pai, o homem tem o dever de cuidar de seu filho e de seu bem-estar moral, e não tentar contratar uma prostituta para que ele pudesse perder a virgindade.

Fonte: g1, www.g1.com.br