Preso pede para tirar sua "tatuagem confissão" antes de ser julgado; veja

Os representantes acreditam que o desenho pode influenciar na defesa do acusado, que já tem julgamento marcado.

Advogados do americano Jeffrey Chapman fizeram um pedido à Justiça do estado do Kansas, nos EUA, para que um tatuador fosse levado até a prisão para ?apagar? a tatuagem que seu cliente possui no pescoço, com os dizeres ?Murder? (assassinato, em inglês).

Os representantes acreditam que o desenho pode influenciar na defesa do acusado, que já tem julgamento marcado.

A lei estadual não permite que um tatuador trabalhe no prédio, e as autoridades se recusaram a deixar que um artista entrasse ou que Chapman deixasse sua cela.

De acordo com a porta-voz da Suprema Corte de Kansas, a defesa concordou em oferecer ao réu ?uma blusa de gola rolê?, e conseguiu o direito de que a tatuagem não será mencionada durante o julgamento.


Preso pede para tirar

Fonte: G1