Professor de feng shui é condenado após forjar testamento de milionária

Tony Chan foi condenado a 12 anos de prisão por falsificação.

Um professor de feng shui, uma filosofia que busca a harmonia vital, foi condenado nesta sexta-feira (5) a 12 anos de prisão por falsificar em seu benefício o testamento de uma multimilionária de Hong Kong, considerada na época a mulher mais rica da Ásia.


Professor de feng shui é condenado após forjar testamento de milionária

Professor de feng shui é condenado após forjar testamento de milionária

Tony Chan, de 53 anos, foi declarado culpado durante o julgamento de apelação de ter modificado o testamento de Nina Wang para receber sua herança avaliada em 13 milhões de dólares americanos (10 bilhões de euros).

O juiz Andrew Macrae denunciou um calote "vergonhoso e perverso" motivado por "uma cobiça sem limites".

Tony Chan, um barman que se converteu em conselheiro espiritual de clientes ricos, se apresentava como amante da multimilionária e afirmava que o testamento de 2006 o convertia em seu beneficiário.

Nina Wang, falecida por um câncer em 2007 aos 69 anos, se rendeu aos encantos e ficou sob a influência do controverso professor de feng shui que havia prometido a ela, entre outras coisas, encontrar o corpo desaparecido de seu marido.

Mas uma organização beneficente, a "Chinachem Charitable Foundation", apresentou outro testamento datado no ano de 2002 e que concedia a fortuna de Wang, herdeira do império imobiliário fundado por seu marido, sequestrado em 1990 e cujo corpo nunca foi encontrado.

Chan foi condenado em primeira instância e libertado à espera da realização do julgamento de apelação, depois de pagar uma fiança de 500 mil euros.

O julgamento de Tony Chan, que recebeu uma grande atenção midiática, trouxe à tona muitas histórias de família, sexo e dinheiro.

Fonte: G1