Professora vai pro olho da rua após recusar festinha do cabide com chefe

Oficialmente, a chefe a demintiu por um possível envolvimento com um aluno da escola.


Professora vai pro olho da rua após recusar  festinha do cabide com a chefe

Carisa Gaylardo, professora de educação física em uma escola de Bronx (EUA), foi demitida após recusar participar de um ménage à trois

com sua chefe, Sofia Memos.

Pelo menos, é essa a versão da professora. Oficialmente, a chefe a demintiu por um possível envolvimento com um aluno da escola. Depois que Memos contou às autoridades sobre a "conduta inapropriada" da professora com os alunos, uma investigação foi feita e foi encontrato no celular dela mais de mil mensagens trocadas com um aluno.

Em defesa, Carisa disse que as mensagens não são sexuais e que não existe nenhum envolvimento entres eles. Ela apenas estava ajudando o aluno com as dificuldades escolares e dando dicas de como conciliar a escola com esportes. A história também foi confirmada pelo garoto. Até os pais dos alunos entraram em defesa da professora, dizendo que ela é uma ótima mentora e que sentem muito por ela não poder mais lecionar.

Por conta da denuncia feita pela chefe e as mensagens encontradas no celular, Carisa não pode mais exercer a profissão e ficará afastada de todos as escolas por um tempo.

Carisa afirma que a chefe é uma tremenda mentirosa, e que não foi demitida pelo motivo alegado por ela, mas sim depois de recusar fazer sexo com a chefe e seu namorado.

Fonte: r7