Queniano declarado morto acorda em necrotério e assusta os funcionários

Queniano declarado morto acorda em necrotério e assusta os funcionários

Hospital disse que medicação gerou falsa impressão de morte.

Os funcionários de um necrotério no Quênia levaram um susto depois que um homem dado como "morto" acordou 15 horas depois e gritou por socorro. Paul Mutora, de 24 anos, havia sido declarado morto e seu corpo tinha sido enviado para o necrotério para ser embalsamado.

Após ouvirem ruídos, dois funcionários descobriram que o homem ainda respirava. Em seguida, ele teria acordado "gritando".

Mutora tinha sido levado para o hospital em estado crítico depois de tomar inseticida após uma discussão com seu pai.

Segundo o diretor do hospital, Joseph Mburu, a medicação dada ao paciente pode ter erroneamente indicado que ele tinha morrido.

De acordo com Mburu, o efeito da atropina leva à diminuição da frequência cardíaca, além de provocar a dilatação das pupilas.

Fonte: G1