Rede americana deixa à mostra pelos pubianos em manequins

Rede americana deixa à mostra pelos pubianos em manequins

Uma vitrine para o Dia dos Namorados (14 de fevereiro por lá) em uma filial no Soho, em Nova York, está exibindo manequins com pelos

A American Apparel tem tido o seu nome envolvido em uma série de controvérsias e processos ao longo dos anos: de assédio sexual a exploração de mão de obra. Mas o último capítulo das polêmicas envolvendo a rede de lojas americana está sendo considerado, nas redes sociais da web, apelativo e de muito mau gosto.

Uma vitrine para o Dia dos Namorados (14 de fevereiro por lá) em uma filial no Soho, em Nova York, está exibindo manequins com pelos pubianos à mostra, e em profusão, escapando das lingeries transparentes. Além disso, os mamilos dos manequins foram realçados e foram usados nas peças óculos que muitos associam a fetiche.

Uma circulada pela página da American Apparel na web dá para perceber que as modelos - de carne e osso - contratadas por ela para exibir os seus modelitos mais provocantes também não escondem os pelos.

A ideia da "ousadia", segundo comunicado da American Apparel, é valorizar e celebrar a beleza natural feminina. Em 2001, ela já aparecera em uma campanha publicitária da empresa.

Acusada por alguns de "pornografia estilizada", a companhia lançou no ano passado uma camisa com um estampa provocadora: uma vagina com sangue de menstruação. Deu o que falar.

Baseada em Los Angeles (Califórnia, EUA), a American Apparel foi criada no fim dos anos 80 por Dov Charney, que se dizia uma apaixonado pelas roupas básicas.


Rede americana deixa à mostra pelos pubianos em manequins

Rede americana deixa à mostra pelos pubianos em manequins

Rede americana deixa à mostra pelos pubianos em manequins

Rede americana deixa à mostra pelos pubianos em manequins

Fonte: Page Not Fond