Funcionária de escola católica causa polêmica por ser prostituta

A vida dupla de Kerri foi descoberta após um pai achar fotos dela em um site adulto

A funcionária de uma escola católica em Leamington Spa, no Reino Unido, provocou polêmica depois que veio à tona que ela trabalha como prostituta, segundo o jornal inglês "The Sun".

Kerri Mallier, de 40 anos, oferece seus serviços, tanto para homens quanto mulheres, em um site adulto por 150 libras (cerca de R$ 410) a hora.

Durante o dia, Kerri trabalha na administração do colégio Trinity. Mas, fora do experiente, ela se torna Keri Ann e chega a faturar até 800 libras por noite.

A vida dupla de Kerri foi descoberta após um pai achar fotos dela em um site adulto.


Secretária de escola britânica cria polêmica ao trabalhar como prostituta

Fonte: G1